Artigos Gerais

Aprovada duas vezes em uma Residência Multiprofissional em Saúde da Família 

                                                                                                                                                           Fabíola de Souza Lima Santos

                                                                                                     Enfermeira especialista em Saúde da Família – FESF/FIOCRUZ


Fiz a graduação em enfermagem pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB), de 2009.1 a 2013.2, ocorrendo a colação de grau em fevereiro de 2014.1, enquanto estava na graduação, me apaixonei pela área de Saúde da Família, pouco antes de colar grau, comecei a estudar para a prova da Residência nesta área, no qual a prova seria realizada pela Escola Estadual de Saúde Pública da Bahia (EESP/BA).

Estudei mais ou menos uns dois meses, com os assuntos que tinha visto na universidade, eram 3 vagas, fui classificada em 8º lugar, enviei os títulos, eu realmente tenho muitos, mas mesmo assim só conseguir ascender para o 7º lugar. Quase entro em depressão, pois era algo que desejava muito. O resto do ano de 2014, foi muito difícil, pois não consegui emprego, fiquei meio perdida, então surgiu a oportunidade de concorrer ao processo seletivo como aluna especial do mestrado, em algumas disciplinas, da escola de enfermagem da UFBA. Tentei para uma e consegui, cursei, aprendi bastante, foi bom, mas o que eu que desejava mesmo, era entrar para a Residência.


Passando pela primeira vez em uma Residência Multiprofissional


Em dezembro de 2014 (dois meses e meio antes da prova) surgiu a Residência da FESF/FIOCRUZ, desta vez foram 18 vagas, decidi que iria tentar novamente, comecei a estudar seguindo à risca os assuntos do edital, nesta época eu não tinha condições de comprar um curso, então assistia videoaulas de alguns professores pelo Youtube, mas a principal foi Natale Souza, pois a didática e paixão pela saúde pública desta mestra, me fascinaram. Assistia as aulas, escrevia e ressaltava pontos importantes.

Estudei bastante, mas um sem direcionamento seguro, apenas segui o edital (acreditem, até nele tem pegadinhas sobre os assuntos que devemos estudar!!!) e descobri que uma colega também iria tentar, nós íamos nos ajudando com os assuntos e com palavras de autoconfiança todos os dias. Ela foi muito importante para mim naquele momento e vice-versa.

A prova ocorreu no dia 22 de fevereiro de 2015, no dia anterior, minha cunhada faleceu (ela morava em São Paulo), foi horrível, fiz a prova chorando e com muita dor de cabeça. Apesar de tudo isto, sou uma pessoa de muita fé, no íntimo eu sabia que uma vaga seria minha, em minhas orações eu falava com Deus, que não importava a colocação, eu só queria entrar, tanto pedia por mim, quanto pela colega que mencionei antes.

Pois bem, saiu o resultado no dia 04 de março de 2015, fiquei em 19º lugar (e minha colega em 21º), ou seja, não conseguimos, mas fiquei contrita, entreguei a Deus e tinha certeza de que ele iria nos ajudar. Dois dias depois, eu estava em oração, o telefone tocou, era minha colega dizendo que havia entrado em contato com a FESF para saber se alguém havia desistido, ela disse que eu seria a próxima a ser chamada naquele dia mesmo, assim que terminamos de falar ligaram de lá me convocando, eu perguntei se iriam chamar minha colega e disseram que já iam convocá-la também. Enfim choramos muito e agradecemos a Deus por estas duas grandes bênçãos em nossas vidas, foram 2 anos de muito aprendizado, terminamos em março de 2017.

Neste período citado, minha colega tentou outra Residência para obstetrícia e passou, eu tentei para área de Planejamento e Gestão (3 vagas -EESP/BA), mas (in)felizmente não consegui. Passei o resto do ano procurando emprego, sem êxito, consegui apenas um trabalho temporário, de agosto a outubro/2017.


Passando pela segunda vez uma Residência Multiprofissional


Em outubro/2017, decidi tentar novamente a Residência para Planejamento e Gestão da EESP/BA (somente 2 vagas), no qual seriam convocados 8 candidatos para a entrega de títulos e também tentaria para Sanitarista na FESF/FIOCRUZ (3 vagas). Comecei a olhar o grupo do Facebook na profa Natale Souza, em busca de um direcionamento, lá descobri que ela havia formado um grupo de WhatsApp para estudo, e claro entrei. Nele, tinha gente de todo o país, a profa nos orientava a estudar alguns assuntos e a nos organizar. Os participantes colocavam questões de provas aleatórias para irmos respondendo e as dúvidas a profa nos ajudava, na medida do possível.

Começamos a incentivar voluntários a se responsabilizar por postar questões 10 questões de algum assunto, onde estudávamos e no dia marcado o responsável colocava as questões uma a uma e todos iam respondendo, com a supervisão da profa, sempre que possível. Alguns alunos começaram a falar dos cursos do site da profa Natale (www.residenciassaude.com.br) e do quanto estavam aprendendo, desta vez consegui comprar dois cursos, o combo: Conhecimentos Gerais (SUS, Saúde Pública, Saúde Coletiva) e Conhecimentos específicos de Enfermagem, investi para ter um direcionamento seguro através de um curso completo, com alguém extremamente confiável e que domina os assuntos. Realmente foi um investimento imensurável.

Logo depois a profa abriu o curso de Mentoria que é individual, onde o ensino é totalmente personalizado para cada aluno, é sensacional, porém eu não tive condições de arcar. Na sequência abriu um curso chamado Turma de Elite, que é direcionado para um grupo pequeno de alunos, onde há o acompanhamento semanal, orientando o estudo, e com simulados, este eu adquiri e foi a partir dele que me tornei totalmente empoderada quanto aos Conhecimentos Gerais. Além disto, a profa Natale, ministrou algumas aulas presenciais, eu fui todas que pude e realmente fez a diferença!!!

Estudava muitas horas por dia e descansava entre 10 a 15 minutos a cada 2 horas (exceto os horários das refeições), sendo que iniciava 8h e finalizava entre 22 e 23h. Tive que estudar desta forma, visto que só retomei os estudos em outubro, porém não é correto, o certo é iniciar no começo do ano e dosar as horas de estudo diariamente!!!

Enquanto alguns estavam comemorando as festas de fim de ano, eu virei as noites estudando (Natal e Réveillon), pois tinha um objetivo e queria alcançá-lo. Enfim, fiz a prova da EESP/BA, apesar de ter alcançado uma boa pontuação que me faria entrar em outras áreas, fiquei em 14º lugar, ou seja, perdi novamente, foi um choque, fiquei extremamente triste, mas tive que me conformar e continuar estudando (alguns assuntos eram diferentes), pois iria fazer a prova para Sanitarista da Residência Multiprofissional em Saúde da Família FESF/FIOCRUZ.

Finalmente todo o esforço valeu a pena, pois me rendeu o 1º lugar, na 1ª fase desta segunda Residência citada, e o 2º lugar, na 2ª fase. Quando nos dedicamos com qualidade e persistimos, o alvo é atingido, por isto não desista, estude e TENTE, você também conseguirá!!!




  • 6 MOTIVOS PARA FAZER UMA RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL

As residências multiprofissionais estão cada vez mais chamando a atenção dos recém-formados. 

E você já sabe porque deve participar de um processo seletivo para Residências em 2019?


Para incentivar na sua escolha em fazer uma residência, listamos 6 dos vários motivos para você prestar uma residência.


1. Experiência – unindo teoria e prática

A experiência é, sem dúvida, um dos maiores motivos para fazer uma residência. Ao optar por esse programa, você vai ter acesso à uma prática intensa de aprendizado através do aperfeiçoamento de habilidades técnicas. Os treinamentos em serviços proporcionam um enorme desenvolvimento de suas habilidades profissionais.


2. Remuneração

A partir do ano de 2016, a bolsa para os Residentes passou para R$3330,43, já que residentes têm sido cada vez mais procuradas no Brasil. Isso significa entrar no mercado de trabalho com uma remuneração que pode ser muito maior do que a média encontrada em diversos outros tipos de vagas no setor privado e até mesmo no público.


3. Networking

Nas residências, principalmente na modalidade multiprofissional, você poderá desenvolver um bom trabalho em equipe e construir uma rede de amigos e colegas profissionais, que no futuro, poderá ser extremamente valiosa para sua vida pessoal e profissional.


4. Oportunidades maiores no mercado de trabalho

A residência tem um valor de pós-graduação muito valiosa no mercado de trabalho. Ela é, ainda, muito simbólica no currículo pois garante que você passou por boas experiências. Além disso, existe sempre a possibilidade de você ser absorvido pelos setores em que desenvolverá estágio.


5. Acompanhamento

Em geral, nas residências você é supervisionado por um professor tutor ou por um preceptor com experiência prática na sua área de estágio. Isso te permitirá uma troca constante de experiências com profissionais qualificados que podem te ensinar muito e te abrir portas futuras.


6. Obtenção do título de especialista

Um curso de pós-graduação, por mais que reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), não é capaz de te fornecer um título de especialista, isso só pode ser feito através da residência.


E então, já escolheu qual residência pretende prestar?

Os editais já começam a ser publicados nesse mês de julho e serão mais de 5 mil vagas em todo o país para diversas profissões.

Inicie agora sua preparação e saia na frente dos seus concorrentes.


Comece agora sua preparação!!!





Legislação do SUS: Os 05 conteúdos mais cobrados nas provas de Residências


Quero compartilhar com você um segredo!

Fizemos uma pesquisa recente e descobrimos alguns dados interessantíssimos.

Mas preciso te avisar, se não quer ser aprovado em uma Residência em Saúde 2019, não leia até o final.

Porque se você continuar comigo até lá, é bem provável que você seja aprovado.

Fizemos uma análise dos conteúdos sobre a Legislação do SUS, mais cobrados em provas de Residências nos últimos 03 anos e o resultado vamos mostrar para vocês agora.

1. Legislação do SUS: Lei 8.080/90

Em primeiro lugar encontramos a nossa Lei Orgânica da Saúde (LOS 8.080/90), com uma prevalência de 40% no conjunto de provas analisadas.

A Lei Orgânica da Saúde 8.080/90 dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências.

O seu artigo mais cobrado é o 7º que fala sobre os princípios do Sistema Único de Saúde (SUS). Uma dica excelente para as provas de 2019 é o seu mais novo principio listado nesse artigo em seu inciso XVI.

2. Legislação do SUS: Lei 8.142/90

Por coincidência, ou não, nosso segundo tema com maior prevalência em provas de Residências, apresentando um percentual de 28% em relação ao total das questões analisadas é a segunda Lei Orgânica da Saúde – Lei 8.142/90 que dispõe sobre a participação da comunidade na gestão do Sistema Único de Saúde (SUS} e sobre as transferências intergovernamentais de recursos financeiros na área da saúde e dá outras providências.

Seu artigo mais cobrado é o 1º e a dica matadora para o tema é focar nos conceitos dos Conselhos e das Conferências de Saúde, também conhecidos como as instâncias de Participação da Comunidade e/ou instancias de Controle Social.

3. Legislação do SUS: Decreto 7.508/11

Talvez por ser uma Legislação mais recente, nosso Decreto 7.508/11, aparece em nossa lista como o 3º assunto mais prevalente nas provas de Residências, correspondendo a 19% do total de questões analisadas.

O Decreto 7.508/11 regulamenta a Lei no 8.080, de 19 de setembro de 1990, para dispor sobre a organização do Sistema Único de Saúde - SUS, o planejamento da saúde, a assistência à saúde e a articulação interfederativa, e dá outras providências.

O seu artigo mais cobrado em provas é o segundo que traz conceitos diversos como regiões de saúde, portas de entrada, mapa de saúde, regiões de saúde, entre outros. 

A dica matadora é memorizar os conceitos e conhecer a diferença entre os requisitos mínimos para implantação de uma rede de saúde e os serviços que constituem portas de entrada do sistema.

4. Legislação do SUS: Constituição Federal de 1988 (196 ao 200)

A nossa Carta Magna, aparece em 4º lugar entre os assuntos mais cobrados em provas de Residências, apresentando um percentual de 9% em relação ao total de questões analisadas.

A Constituição Federal de 1988 é a primeira que traz em seus dispositivos legais uma seção dedicada à saúde.

O artigo mais cobrado é o 198 que estabelece as diretrizes do SUS.

A dica matadora para acertar questões sobre os artigos constitucionais é memorizar as diretrizes do SUS.

5. Legislação do SUS: Resolução 453/12

Nossa complementação do Controle Social no SUS, aparece como a 5º e última colocada em nosso ranking de prevalência, aparecendo apenas com 4% em relação ao total de questões analisadas.

A Resolução 453/12, aprova as diretrizes para instituição, reformulação, reestruturação e funcionamento dos Conselhos de Saúde.

A dica matadora sobre a Resolução é ficar atento às competências dos Conselhos.



Ficamos por aqui com nossa análise e em breve teremos novidades.

Atenciosamente,

Equipe Residências Saúde




Voltar ao topo